Filhos de Saturno

Sadornim, aldeia da paróquia de Bascoi, debe o seu nome a umha antiga *(villa) Saturnini ou villa de Saturninus, antropónimo que possivelmente seja um diminutivo de Saturnus ou Saturno, deus ao que os romanos dedicavam o último dia da semana, o Saturni dies, cousa que alporiça a Martinho de Dúmio. Se bem no calendário judeu-cristao … Continue lendo Filhos de Saturno

Anúncios

Os Jogos Galaicos

O topónimo Cornide, que dá nome a umha dúzia de povoaçons da Galiza e Portugal, também se encontra na freguesia de Numide nomeando um Monte Cornide, situado mui significativamente perto do Castro de Gorgulhos e das Pedrinhas. Partindo do dicionário de Carré Alvarellos, Corominas e outros etimologistas baralharam a possibilidade de explicar Cornide por um *cornuetum, … Continue lendo Os Jogos Galaicos

Toponímia gatuna

Há na freguesia de Traço um lugar chamado Rego de Gatos, que deveu recolher o nome de um verdadeiro rego homónimo. Aliás, entre a toponímia menor ordense acham-se uns terrenos chamados as Gatinheiras, em Tordóia, e a Gatinheira, um em Buscás e outro na Vilouchada, este último à beira do Rego das Pesqueiras, significativamente. E … Continue lendo Toponímia gatuna

O retorno da zebra

Mapa da paróquia de Chaiám, co lugar do Zebro

Quando os colonialistas portugueses toparom com uns fabulosos équidos em África, animais de cores inverosímeis, apenas atinárom em chamar-lhes zebras, comparando-os com os onagros ou asnos selvagens que conheciam na sua terra natal. Extinto na Península Ibérica por volta do século XVI, do zebro permanece o recordo, como fóssil toponómico, em dous pontos da comarca … Continue lendo O retorno da zebra

As aldeias das leitoras (II): A Pontraga

A companheira Cristina Amor Faya, por sua parte, pergunta polos topónimos de Darefe, aldeia da freguesia de Ordes, e polo da Pontraga, esta na de Parada, ainda que veu denominando um espaço mais amplo. Quanto ao topónimo da primeira, é um desses para os quais ainda nom encontramos explicaçom satisfatória, polo que haverá que continuar … Continue lendo As aldeias das leitoras (II): A Pontraga