Guntino contra a destruiçom

Aldeia de Guntim em Mercurim

para Lidia Mui semelhante ao Gudim da semana passada é o topónimo Guntim, que dá nome a sendas aldeias das freguesias de Mercurim e Cerzeda, dando nome também em Aiaço ao dólmem conhecido como Peneda de Guntim, destruido polas forças do “progresso”, tal e como denunciara o Obradoiro da História1. Existem, aliás, muitos outros Guntim … Continue lendo Guntino contra a destruiçom

Anúncios

O apelido SILVEIRA

“É longa, longa como a soga; e tem dentes, dentes como a loba” Adivinha popular De Lope de Vega a Góngora, os escritores castelhanos do Século de Ouro, carregados de galegofobia, descrevêrom umha e outra vez o Reyno de Galicia com metáforas político-vegetais que jogavam com as palavras “maleza e malícia”, para ridiculizar um país … Continue lendo O apelido SILVEIRA

Contramaquieiros

para Xoán Carlos, Helena e Patricia O Nomenclátor só cita na comarca de Ordes o topónimo a Maquia que dá nome a umha aldeia de Vila Maior, mas também há outros lugares ou casas que se chamam assim nas freguesias de Buscás, Leira ou Mercurim. As maquias eram os estabelecimentos aos que se levava o … Continue lendo Contramaquieiros

Genealogia do Vilar

Mapa com varios Vilar em Frades

O erudito eumês Millán González-Prado estudou com detalhe a evoluçom semántica da palabra galega “vilar”, generadora de muitos topónimos no Reino medieval da Galiza[1]. Na comarca de Ordes achamos lugares chamados Vilar –sem artigo-, nas freguesias de Cerzeda, Mercurim, Messia, Castenda da Torre e Campo, e O Vilar –com o artigo- nas de Ordes, Vila … Continue lendo Genealogia do Vilar

Ouveios suevos

Aldeia de Recegulfe, em Queijas

Em praticamente todos os nomes de lugar que rematam en –ulfe ou –ufe, ressoam os últimos ouveios dos suevos, já que som topónimos que se devem à antiga palavra germánica wulf ‘lobo’, e se encontram concentrados na Península Ibérica quase exclusivamente no território do antigo Reino da Galiza. O étimo resulta hoje mais do que … Continue lendo Ouveios suevos

As aldeias das leitoras (I): O Seixo

Com os primeiros artigos do blogue fôrom chegando também mensagens de leitoras que perguntam polas suas aldeias, assim que intentaremos ir dando resposta conforme podamos e saibamos, pois a restriçom às comunicaçons dos presos políticos no Estado espanhol é a que é. Esta é a primeira: A seareira deportivista Pilar Bermúdez Antelo, filha dum homem … Continue lendo As aldeias das leitoras (I): O Seixo

Um eco do prestígio carolíngio

Num documento do ano 1404, o abade do mosteiro de Soandres apresenta perante os alcaldes do couto umha carta-ordem de Fernám Gomes, “alcallde de noso señor el Rey en a súa corte e seu allcalde mayor en o regno de Galiza”, para que se cumpram as disposiçons reais referidas às herdades que lhe foram usurpadas … Continue lendo Um eco do prestígio carolíngio